Boa Vizinhança | Actividades
453
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-453,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,side_area_uncovered_from_content,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1,vc_responsive

Actividades

Acreditamos que é possível mobilizar jovens e idosos, crianças e adultos em torno deste projecto. Actuamos em parceria com os comerciantes, as instituições locais e a Junta de Freguesia porque sabemos que o envolvimento de todos, num projecto que se quer de inovação e responsabilidade social permite-nos chegar mais longe e fazer mais.

Lar Jorbalán

No pilar da Integração/Apoio Social, destacam-se as atividades de apoio às instituições da freguesia e as atividades de apoio direto às famílias.

Constatado o isolamento do Lar Jorbalán relativamente à comunidade onde se inseria e as dificuldades pelas quais passava, quer a nível de sustentabilidade da instituição, burocracias e ajuda no desenvolvimento de projectos, a Boa Vizinhança tem vindo a apoiar esta instituição com voluntários lecionando aulas, fisioterapia, recolha de alimentos.

Lançou também o projecto “BuLar” que visa desenvolver competências e gerar rendimento extra para as utentes do Lar Jorbalán através da reciclagem de revistas de moda em sacos para as compras que são comerzializados em várias lojas no Príncipe Real. Quem adquire estes sacos está a apoiar o Lar Jorbalán e a reintegração das suas utentes na sociedade. “BuLar” em crioulo significa “o Teu Lar”.

Apoio às Famílias

Apoios pontuais, em resposta a necessidades sinalizadas pela Assistente Social da Junta de Freguesia ou da Santa Casa da Misericórdia, normalmente relacionados com o pagamento de despesas de alimentação, saúde, medicação ou outros bens/serviços essenciais.

A Boa Vizinhança tem assim, uma resposta complementar no apoio que é prestado pelas instituições da freguesia na medida em que consegue agilizar processos e contribuir rapidamente para a resolução de situações mais urgentes.

O Cartão do Bom Vizinho é atribuído pela Junta de Freguesia a residentes com idade superior a 65 anos e com rendimento inferior ao ordenado mínimo nacional. Este cartão oferece descontos em várias lojas da freguesia, desde mercearias, talho, florista, dentista, etc…Os beneficiários do cartão têm um desconto de 50% na Loja Solidária Dona Ajuda.

A Dona Ajuda recebe doações de roupa, brinquedos e artigos de casa, os quais posteriormente são vendidos a preços simbólicos, permitindo o acesso a estes bens por pessoas carenciadas. As verbas resultantes das vendas são direcionadas às atividades de apoio social da associação.

Culturais

Actividades de â̂mbito cultural promovem o espírito de pertença, fomentam as relações entre vizinhos e dinamizam o espaço público da Freguesia.

São organizadas Visitas Culturais com o custo simbólico de 1 euro, onde descobrimos e fazemos conhecer locais de interesse da freguesia, uns abertos ao público outros com acesso condicionado, promovendo os nossos “vizinhos” culturais, que por estarem tão perto, são por vezes os menos visitados: Fundação Arpad Szenes Vieira da Silva, Sinagoga, Procuradoria Geral da Republica, Hospital de Santa Marta, Jardim Botânico, Palácio Praia (sede do PS), Fundação Medeiros e Almeida, Instituto Bento da Rocha Cabral, Palácio Palmela, Convento dos Cardaes, Casa Veva de Lima, Torreões da Igreja de São Roque, entre outros.

Festa do Dia do Vizinho é o evento por excelência da Boa Vizinhança que congrega vizinhos que vivem e trabalham na freguesia, convidando-os a conhecerem-se, mostrar os seus produtos, serviços e talentos, numa festa que dura o dia inteiro. A festa conta com um alinhamento musical e animação cultural, tendo mais de 100 expositores das mais diferentes áreas. Deve referir-se que muitos dos expositores são IPSS, Associações sem fins lucrativos ou ONG’s.

As verbas angariadas com as rifas (cujos prémios são todos oferecidos por pessoas singulares e coletivas da freguesia) destinam-se ao lar Jorbalán.

Fazemos ainda o Magusto no Largo da Igreja afim de promover as relações entre os vizinhos, no Largo da Igreja de São Mamede e assinalar assim uma importante tradição nacional, angariando ainda fundos para o Agrupamento 7 dos Escuteiros.